quinta-feira, 25 de outubro de 2007

Serra do São José, Capelinha e cansanção.



Deus é um otimo anfitrião, ele só é meio timido.
Na semana retrasada, numa semana de muito sol e céu azul, os grazzers e eu subimos a serra, fomos para a Serra do São José do Itaporã, lugar que fica na cidade onde eu moro, sendo que é vizinha da cidade dos caras.
Hã?!
Pertence a Muritiba, mas fica muito perto de Cruz das almas.
bah, os caras são pirados, e eu vou junto. Decidimos ir andando, e decidimos assim de ultima hora, Vambora? Vambora!
Foi desse jeito!
algumas horas para pegar comida, bebida, drugs, arrumar as coisas e partir.
Confesso que eu não tinha noção do quanto iriamos andar, mas por sorte nossa, essa noção passou com um FF de microssistem, já que achamos um carona de um homem que passava com uma kombi.
Descer até o diabo ajuda, subir que é foda.
Chegamos lá já se fazia noite, e subimos a serra, desbravando a mata, e encarando as pedras, mal humor, cansaço e discussões.
Erámos sete, e chegando lá era como se todo o redor fosse universo, e nós sete os planetas importantes.
Deus deve morar aqui, deve ser daqui que ele vê tudo, pena que eu não posso ver, mas eu acredito que a tecnologia ainda chega lá. Na verdade, eu nem queria ver tudo.
As vezes eu achava que tava na lua, num planeta oval, suspenso no ar, em cima de uma pedra engraçada e cabeluda. Eu tinha medo de não conseguir voltar...
Lá no cume era a perfeição, do alto do cume dava para ver todas as cidades vizinhas, as luzes da civilização bem distante, distante de tudo, podiamos tudo ali, podiamos gritar, fumar, tocar o putêro, tudo! e berramos! e bebemos!
Ventava pra caraleo lá no cume, foi merecido aquela visão depois de uma dura subida. Havia uma capelinha lá, eu gostaria de saber quem foi o obstinado que construiu uma capela bem no topo da montanha.
Conta uma das lendas do lugar, que o padre da cidade foi chamado para inaugurar a capela, mas quando ele viu a altura do lugar, ele disse:
"O diabo é que sobe aí, não eu!"
E não subiu!
destelhamos o lugar, e entramos na capela para passar a noite, porque era muito frio lá em cima, o vento uivava. havia umas velas apagadas lá, algumas cadeiras de plástico, umas imagens de santo, e 25 centavos numa cestinha.
Bêbados, fumados. todos bodiados na igrejinha.
Gabo foi pegar gravetos para fogueira de noite e acabou caindo numa armadilha de cansanção, ficou todo inchado, perdeu a voz, parecia um monstro! Coitado. Ele tinha alergia, segundo ele, parecia que o crânio iria estourar, o nariz ficou de bozo, a orelha de duende, os olhos de barbapapas, e ainda por cima foi mijar, porque é bom passar mijo no corpo para cortar o efeito, ele não só conseguiu a faceta de não consegui mijar, como ainda por cima pegou no pau com a mão que havia pegado na cansanção. Ele disse que até o pau inchou!
Manhã seguinte: Preparar a comida na fogueira, fazer tempero, e se virar nos trinta.
Eu levei uma tomatada na cara, quando tomava banho de sol. Eu era o bicho preguiça reclamão. Levei uma tomatada no olho só porque eu adquirir o "esnobe tipo A" da Carlota Joaquina pela internet, esse submarino de dólar...
E os papéis ainda continuavam espalhados em volta de mim, sendo levados pelo vento levado, uma imagem ferrenha, sem tomatadas, simbólica me parece.
Naquele dia depois do almoço, no alto do cume, trocaríamos todos os dentes por um cigarro Hollywood.
Era o desejo secreto de cada um.
Partimos umas dez horas da manhã, e dessa vez sem carona nenhuma. Foi o inferno! Nunca andei tanto em toda minha vida, ponha aí 20 km no pacote em puro sol quente. Pois é, beibe. é. Fora a descida da serra.
Havia acabado comida, havia acabado água, havia acabado tudo. Só restava o mal humor cumplice.
Se não fosse os milhos roubados, frutas do pé, como: cajá, acerola, manga, laranjas, e os copos d´aguas gelado que as bondosas meninas de peitinhos nascendo nos dava quando interrompia suas brincadeiras de pula corda.
Mas foi massa, e dia 02 tem mais. Dessa vez, é claro. Vamos ir e voltar de carro, porque eu não matei meu pai de badogue.
Ah!
Encontrei pelo caminho um cogumelo.
Pense aí.

3 comentários:

Juka Lordello disse...

Assim,
qualquer dseja ir lá!

Meu sonho é ir lá.
Depois disso, claro!

Vertov Rox. disse...

muito bem...
gostei, voltarei para ler sem correria do trabalho.

vidinha FF e fodida.

Anônimo disse...

esse lugar deve ser sensacional, vou fazer d tdo p/ conhecer de cima....
deveria ter tirado mais fotos...
a serra é linda vendo da rodovia br101.