quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Postpago

Nos dias quentes, moramos na banheira
Nos dias frios, viramos marsupiás
varamos a missa e susurramos sacanagem um para o outro
nesses dias em que a sabatina divina gira em torno da misericórdia e da vocação
Cada um com sua missão, e a missão de cada um é salvar o outro
pretendemos nos salvar
quando não estamos discutindo, trocamos correspondência labial numa linguagem secreta da lingua
as vezes ditas no ouvido
sorrimos
rimos
zombamos

Um comentário:

Mariano, disse...

poema bem sarcastico ^^
ficou muito bom!

abraço.