domingo, 28 de dezembro de 2008

Ô o auê aí ó


Ceia no meio da noite com os amigos e os cães, a carne de carneiro para nós e os ossos ruídos para os cães, a igreja fechada, o padre Neiva se embriagando, etc.
O primeiro vinho natalino só veio às três da manhã, a cantina da serra e as perguntas:

"Como você está Rafa?"

"O que ta aprontando la em Camaçari? Ja ta trabalhando?"

"Como é, decrépito? Conta aí as novidades!"

Como previsto.

*****

Agora meu apelido é decrépito, João Gabriel que colocou, Gabo.. Gabo que é sosia do Zéu Brito e do Boneco de Olinda. Tão dizendo porraí que eu to ficando sequelado, to meio morto, mongoloide... em suma; que estou mais lacônico que nunca.

"O meu silencio é o que eu chamo de Anulador de situações desagradáveis, é só isso pessoal."

Robério punk conosco, aquele ser que anda todo agreste, um indiano adolescente que não é capaz de segurar um passarinho na mão sem ter que matá-lo. foi assim que a cabeça do Buda foi-se embora.
Meury, perdón. mas foi ele.

*****

A matriz da discórdia entre C.G Jung e Freud foi porque um não concordava com o outro sobre a questão da líbido, Jung sabia que o sexo para o Freud era algo muito além do biologico... ta, a verdade toda era que o Freud de tanto cheirar cocaína perdeu o tesão e virou broxa. fazer o quê? há quem perde o olfato

Freud referiu-se varias vezes a Jung como ocultista e Jung rebatia o diagnóstico invalidando-o como materialista e redutivista.

Ai ai... se minha líbido não fosse tão lambida eu até opinava.

Agora vejam só, de um lado um esoterico fumador de ópio, do outro lado um redutivista e sua maneira finalista de ver as coisas.

E eu no meio dessa lama toda, querendo tirar proveito de tudo... ou quem sabe, simplesmente só canalisando os córregos.


*****
De literatura estou mais uma vez com o Raymond Chandley, e o Chandley é o tipo do escritor que é um tiro bem atirado no escuro, eu leio tudo o que for dele sem me preucupar com decepções literárias, eu só uso coisa boa. Cinismo, psicanálise e a poesia do Walt Withman, otimos intrumentos para começar o ano.

*****
Seguindo meu caminho de aruanda ao encontro de um becnick prometido, dou de cara com uma linda plantação de trombetas.

4 comentários:

Isa Dora disse...

Ano Novo bom pra ti, Dom ^^

Talita disse...

simpatia para começar o ano: ouça bob dylan com uma vela acesa e veja todo o seu futuro.
mas... te dou um dado? ultimamente tenho tentado ver meu futuro ao som da melancolia de roberto carlos dos anos 70.
a vida é assim: todo mundo, um dia, se torna decrépito, meu caro.

Raquel disse...

Uma frase só com vogais. Eu lembro disso, antigo pacas. Tô velha.

Ei, eu não tenho olfato.

Guilherme disse...

po, maluco decrépito. avante avante?!